• Carrinho

  • 2021 – 1ª Fase – Prova Escrita de Biologia e Geologia

    • Prova Escrita de Biologia e Geologia – versão 1

    • Prova 715: 1.ª Fase – 2021

    Nota: A prova inclui 18 itens, devidamente identificados no enunciado, cujas respostas contribuem obrigatoriamente para a classificação final. Dos restantes 12 itens da prova, apenas contribuem para a classificação final os 7 itens cujas respostas obtenham melhor pontuação.


    GRUPO I


    ⇒ Texto 1

    A oeste de Lisboa, no concelho de Cascais, há no litoral várias praias interrompidas por falésias verticais ligadas, na base, a plataformas de abras o marinha1, plataformas estas que ficam total ou parcialmente cobertas pelo mar durante a maré-cheia. Na praia da Parede, a dinâmica das marés expôs uma pista de pegadas de dinossáurios, provavelmente do género Diplodocus. Segundo os investigadores, trata-se do registo mais recente de saurópodes em Portugal e um dos poucos trilhos europeus conhecidos com origem no Albiano – 113 a 100 milhões de anos (Ma). As pegadas estão preservadas no teto de uma camada de calcário com superfície de estratificação quase horizontal (inclina 5 graus para ENE), pertencente à Formação da Galé. Os sedimentos que deram origem a estas rochas depositaram-se, há cerca de 100 Ma, na Bacia Lusitaniana, localizada na margem oeste da microplaca Ibérica, a qual constituía o território precursor da Península Ibérica. Nesta zona costeira, as rochas apresentam fraturas verticais que atravessam toda a sequência estratigráfica. No interior de algumas dessas fraturas ocorrem filões, constituídos por rochas basálticas, por vezes muito meteorizadas, pertencentes ao Complexo Vulcânico de Lisboa-Mafra.

    A Figura 1 representa uma carta geológica da zona e a respetiva localização geográfica atual.

    A Figura 2 representa a localização da microplaca Ibérica (Ibéria), no Albiano.



    1. Na zona representada, a Formação do Rodízio é a mais antiga, de acordo com o princípio da

    (A) identidade paleontológica.

    (B) inclusão.

    (C) horizontalidade inicial.

    (D) sobreposição.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    —————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————

    • Opção (D) ——— 8 pontos 


    2. Os filões do Complexo Vulcânico de Lisboa-Mafra são constituídos por rochas com

    (A) quartzo e sofreram fraca meteorização.

    (B) moscovite e sofreram intensa meteorização.

    (C) piroxena e são mais recentes do que os calcários.

    (D) olivina e são mais antigos do que os calcários.

    Critérios

    • Opção (C) ——— 8 pontos 


    3. A calcite (CaCO3), constituinte maioritário dos calcários, é considerada um mineral, por ser uma substância cristalina sólida e por

    (A) possuir clivagem bem definida.

    (B) ser natural e inorgânica.

    (C) apresentar uma cor fixa.

    (D) ter baixa dureza.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 8 pontos 


    4. As pegadas de Diplodocus existentes na praia da Parede fossilizaram, porque

    (A) o ambiente de sedimentação possu a um elevado hidrodinamismo.

    (B) a sedimentação só se iniciou após um largo período de tempo.

    (C) o seu molde ficou preservado em sedimentos detríticos grosseiros.

    (D) a formação de rochas bioquimiogénicas permitiu registar a sua forma.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • Opção (D) ——— 8 pontos 


    5. Complete o texto seguinte com a opção adequada a cada espaço.

    Transcreva para a folha de respostas cada uma das letras, seguida do n mero que corresponde à opção selecionada. A cada letra corresponde um só número.

    As pegadas de dinossáurio da praia da Parede, que ficaram expostas devido à ocorrência de __a)___, resultaram de um processo de impressão, que ocorreu em __b)__ formados em ambiente litoral. Os dinossáurios, tal como as aves, apresentavam __c)__ e realizavam trocas gasosas por __d)__, desempenhando no ecossistema o papel de __e)__.


    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • a)3; b)3; c)1; d) 2; e)2 ——— 8 pontos 
     


    6. Relativamente aos processos geológicos relacionados com a evolução da zona da Parede, pode considerar‑se que

    (A) existem evidências de deformação das rochas sedimentares.

    (B) ocorreu um avanço da linha de costa devido à erosão litoral.

    (C) ocorreu deposição detrítica no Mesozoico, a norte da Pedra do Sal.

    (D) existem evidências de magmatismo ocorrido durante o Cenozoico.

    Critérios

    • Opção (A) ——— 8 pontos 


    7. Os Archaeopteryx, cujos fósseis são conhecidos desde o século XIX, possuíam garras, dentes e, também, estruturas homólogas às das aves atuais, como bico, asas e penas.

    Em 1990, foi descoberto, numa pedreira do sul da Alemanha, em calcários do Jurássico datados a partir de uma fauna de amonites, um exemplar de uma nova espécie ‒ Archaeopteryx albersdoerferi ‒ mais recente do que os exemplares anteriormente encontrados.

    Baseado em: https://www.researchgate.net/publication/341622707

    (consultado em dezembro de 2020).

    Os dados apresentados permitem afirmar que as rochas da pedreira foram sujeitas a _____ e que os Archaeopteryx e as aves atuais resultaram de um processo de _____.

    (A) datação relativa … evolução convergente

    (B) datação radiométrica … evolução convergente

    (C) datação radiométrica … evolução divergente

    (D) datação relativa … evolução divergente

    Critérios

    • Opção (D) ——— 8 pontos 


    8. Faça corresponder cada uma das descrições relativas a diferentes tipos de rochas, expressas na Coluna I, à designação correspondente, que consta na Coluna II.


    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • a) – 5; b) – 4; c)1;  ——— 8 pontos 


    9. Explique, considerando os dados das Figuras 1 e 2, a mudança de posição da microplaca Ibérica nos últimos 100 Ma.

    Na sua resposta, refira os valores de latitude relativos a essa mudança de posição.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    Explica a mudança de posição da microplaca Ibérica, referindo a mudança de latitude da zona da praia da Parede durante os últimos 100 Ma (A) e relacionando essa mudança de posição com a mobilidade da litosfera (B).

    (A) A zona da praia da Parede mudou de latitude, de 30º norte para 38º 41′ norte (OU 38º norte), pelo que a microplaca Ibérica se deslocou, aproximadamente, 8º para norte.

    ⇒ (B) A mudança de posição da microplaca Ibérica resultou da existência de uma litosfera dividida em placas que se movem umas em relação às outras.

    ou

    A mudança de posição da microplaca Ibérica deveu-se à colisão da Placa Africana com a Placa Eurasiática.


    Texto 2

    Na zona da praia da Parede, na Área Marinha Protegida das Avencas (AMPA), as algas representam um dos macropovoamentos mais importantes. Os tapetes formados pelas algas na zona entre marés retêm a água durante a baixa-mar, fazendo com que as condições sejam suportáveis para a grande maioria dos organismos marinhos que aqui têm o seu habitat.

    A alga Asparagopsis armata é considerada, de entre as algas existentes nas águas europeias, uma das espécies com maior potencial invasor. Na AMPA proliferam as duas fases do seu ciclo de vida, a geração produtora de gâmetas e a geração produtora de esporos. Esta última é caracterizada pela formação de dois tipos de esporos em momentos diferentes – os carpósporos, que são diploides, e os tetrásporos, que são haploides. No passado, a entidade designada por tetrasporófito foi considerada como uma espécie distinta, Falkenbergia rufolanosa. A alga A. armata apresenta um ciclo de vida com gametófitos fixos a um substrato e esporófitos de vida livre, muito comuns durante todo o ano. Estas algas requerem uma superfície dura para se fixarem, sendo as rochas o local mais habitual para o fazerem, mas também se podem fixar noutras algas ou em animais como as lapas (moluscos com concha univalve que escavam, nas rochas, pequenas cavidades às quais se ajustam).

    Uma particularidade importante dos seres do género Asparagopsis é a produção de metabolitos que atuam como repelentes de herbívoros. Estes metabolitos são sintetizados em células glandulares dos filamentos do tetrasporófito.

    Na Figura 3, está representado o ciclo de vida de A. armata.



    10. Considerando as etapas do ciclo de vida representado, pode referir-se que

    (A) a célula representada por A tem apenas um cromossoma de cada par de homólogos.

    (B) o processo de meiose ocorre para a formação de gâmetas.

    (C) a entidade produtora de tetrásporos é uma estrutura multicelular que nada livremente.

    (D) o gametófito masculino possui células diploides.

    Critérios

    • Opção (C) ——— 8 pontos 


    11. Em A. armata, durante o processo de produção dos tetrásporos, ocorre

    (A) emparelhamento de cromossomas homólogos na metáfase.

    (B) condensação de cromatina durante a telófase.

    (C) duplicação do número de cromossomas durante a interfase.

    (D) formação de tétradas ou bivalentes na prófase.

    Critérios

    • Opção (D) ——— 8 pontos 


    12. O sucesso da fecundação em A. armata é facilitado pelo facto de

    (A) os gametófitos viverem fixos nas rochas.

    (B) o tetrasporófito poder fixar-se em substratos como lapas ou outras algas.

    (C) os gametângios masculinos e femininos estarem em indivíduos diferentes.

    (D) o tetrasporângio produzir e acumular metabolitos.

    Critérios

    • Opção (A) ——— 8 pontos 


    13. Durante a baixa-mar, uma das condições que permitem a sobrevivência das lapas   a sua capacidade de reter água, que é favorecida

    (A) pela ação erosiva destes seres vivos sobre as rochas das plataformas.

    (B) pela sua fixação nas areias que preenchem as fraturas das rochas.

    (C) pela construção de uma concha permeável à água do mar.

    (D) pela sua exposição solar em plataformas rochosas viradas a sul.

    Critérios

    • Opção (A) ——— 8 pontos 


    14. Ordene as expressões identificadas pelas letras de A a E, de modo a reconstituir a sequência correta de acontecimentos relacionados com a síntese de metabolitos peptídicos em células especializadas de A. armata.

    A. Formação de vesículas de exocitose.

    B. Estabelecimento de ligações entre aminoácidos.

    C. Transcrição de uma cadeia da molécula de DNA.

    D. Maturação de cadeias polipeptídicas.

    E. Remoção de intrões de uma cadeia ribonucleica.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • C, E , B, D, A  ——— 8 pontos 


    15. Explique, de acordo com os dados, de que modo as características biológicas de A. armata fazem dela uma espécie com potencial invasor.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    Explica de que modo as características biológicas de A. armata, como a capacidade de fixação dos gametófitos a diferentes substratos (A), a existência de tetrasporófitos de vida livre (B) e a capacidade de produção de metabolitos repelentes de herbívoros (C), fazem desta alga uma espécie com potencial invasor.

    ⇒ (A) Os gametófitos de A. armata fixam-se em diferentes substratos, permitindo a colonização do habitat.

    ⇒ (B) Os tetrasporófitos, por serem estruturas livres, permitem uma maior disseminação da espécie.

    ⇒ (C) A. armata possui células produtoras de substâncias repelentes de herbívoros, evitando o herbivorismo.


    16. Explique de que modo uma alteração do hidrodinamismo, numa praia arenosa, pode contribuir para a instalação de uma comunidade que integre seres vivos como as lapas e a alga A. armata, referidos no Texto 2.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    Explica que a instalação de uma comunidade que integre os seres vivos referidos no Texto 2 requer a existência de uma plataforma rochosa (A) cuja exposição resultou do aumento do hidrodinamismo, que removeu as areias (B).

     (A) A instalação de uma comunidade que integra os seres vivos referidos no Texto 2 requer a existência de uma plataforma rochosa.

    ⇒ (B) O aumento do hidrodinamismo remove as areias (OU aumenta a erosão), expondo a plataforma rochosa.

     
    ⇒ Texto 3

    As variações diárias de temperatura ambiente podem ter grande impacto nos sistemas biológicos.

    Foi realizado um estudo para analisar os níveis de stress térmico no molusco Patella vulgata (lapa), em diversos micro-habitats de praias na costa atlântica europeia, nomeadamente em Portugal. Para o efeito, foram determinados os níveis de uma proteína de stress térmico (HSP70).

    Esta proteína tem funções essenciais para a sobrevivência, protegendo as proteínas celulares contra a desnaturação e conferindo, assim, tolerância à hipotermia, à hipertermia e à radiação ultravioleta.

    Procedimento:

    • Selecionaram-se 4 praias da costa atlântica oeste a estudar (Moledo, Mindelo, S. Lourenço e Alteirinhos).

    • Colocaram-se 3 «robolapas1», em cada um de 2 micro-habitats opostos (norte e sul), nas plataformas rochosas da zona entre marés (habitat da P. vulgata), perfazendo 6 «robolapas» por praia.

    • Programaram-se as «robolapas» para recolher dados sobre a temperatura a cada 40 minutos, durante 6 meses.

    • Recolheram-se 8 indivíduos do micro-habitat mais exposto à radiação solar, isto é, orientado a sul (indivíduos S), e 8 indivíduos do micro-habitat menos exposto à radiação solar, isto é, orientado a norte (indivíduos N), em cada um dos locais em estudo, em junho e em agosto de 2011.

    • Procedeu-se à extração das proteínas em cada indivíduo e determinou-se a concentração de proteína HSP70.

    • Os dados obtidos pelas «robolapas» permitiram estabelecer uma relação entre a temperatura e os níveis médios de HSP70 presentes nos indivíduos de P. vulgata.

    A Figura 4 apresenta os resultados relativos às praias portuguesas estudadas, indicando os níveis médios de HSP70 presentes nos indivíduos de P. vulgata colhidos no verão de 2011.



    17. De acordo com o objetivo da experiência, uma das variáveis dependentes em estudo

    (A) a exposição solar dos habitats.

    (B) a concentração da proteína.

    (C) a quantidade de lapas recolhidas.

    (D) a periodicidade das medições.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 8 pontos 


    18. Com este estudo, pretende-se testar a hipótese:

    (A) Existe uma relação entre os níveis de HSP70 e a sobrevivência de P. vulgata.

    (B) A localização do habitat influencia a sobrevivência na zona entre marés.

    (C) Os níveis de HSP70 produzidos por P. vulgata variam com o habitat.

    (D) P. vulgata apresenta estratégias de reação ao aumento da temperatura.

    Critérios

    • Opção (C) ——— 8 pontos 


    19. De entre as afirma  es seguintes, relacionadas com os resultados experimentais, selecione as duas que est o corretas, transcrevendo para a folha de respostas os n meros romanos correspondentes.

    I. Os níveis médios de HSP70 são relativamente semelhantes entre os indivíduos N das quatro praias analisadas.

    II. Os níveis médios de HSP70 nos indivíduos N aumentam de norte para sul, ao longo do litoral português.

    III. Os indivíduos do micro-habitat orientado a norte da praia de Moledo são os que apresentam maior stress térmico.

    IV. Os indivíduos N e S da praia dos Alteirinhos apresentam a menor diferença entre si de níveis de HSP70, comparativamente com os indivíduos das restantes praias.

    V. Os indivíduos dos micro-habitats orientados a sul apresentam níveis mais baixos de HSP70.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • IIIV ——— 8 pontos 


    20. Ordene as expressões identificadas pelas letras de A a E, de modo a reconstituir a sequência correta de acontecimentos relacionados com o ciclo de vida de P. vulgata, começando pela etapa da fecundação.

    A. União de gâmetas com restabelecimento da diploidia.

    B. Expressão diferencial do genoma, originando o indivíduo adulto.

    C. Divisão por meiose, que conduz à formação de células sexuais.

    D. Desenvolvimento do embrião por sucessivas mitoses.

    E. Maturação dos órgãos que darão origem aos gâmetas.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • A, D , B, E, C  ——— 8 pontos 


    21. Alguns indivíduos de P. vulgata permanecem em habitats caracterizados por elevadas temperaturas durante as marés baixas diurnas e, por isso, sofrem elevados níveis de stress.

    Explique o papel do ambiente no aumento da resistência de P. vulgata ao stress térmico, segundo uma perspetiva lamarckista e segundo uma perspetiva darwinista.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    Explica o papel do ambiente no aumento da resistência de P. vulgata ao stress térmico, segundo uma perspetiva lamarckista (A) e segundo uma perspetiva darwinista (B).

    ⇒ (A) A exposição a elevadas temperaturas induz no indivíduo o aparecimento de uma característica que lhe confere maior capacidade de resistência ao stress térmico.

    ⇒ (B) A exposição a elevadas temperaturas favorece a sobrevivência dos indivíduos que são capazes de produzir maiores quantidades da proteína HSP70, aumentando na população o número de indivíduos portadores desta característica.

    ou

    O ambiente seleciona os indivíduos da população capazes de produzir maiores quantidades da proteína HSP70.


    GRUPO II


    Numa aula de Biologia e Geologia, realizou-se uma experiência com o objetivo de estudar a distribuição dos estomas em folhas de plantas Monocotiledóneas e Dicotiledóneas.

    1. Encheram-se com água seis provetas de 10 mL (A a F).

    2. Colocaram-se em três provetas (A, C e E) folhas de uma planta Dicotiledónea, com o pecíolo dentro de água, e, em outras três provetas (B, D e F), folhas de uma planta Monocotiledónea, com a bainha dentro de água, como se ilustra na Figura 5.

    3. Todas as folhas possuíam a mesma área.

    4. Colocou-se vaselina (substância impermeabilizante) na página superior da folha de Dicotiledónea da proveta A e na página superior da folha de Monocotiledónea da proveta B.

    5. Colocou-se vaselina na página inferior da folha de Dicotiledónea da proveta C e na página inferior da folha de Monocotiledónea da proveta D.

    6. Não se colocou vaselina na folha de Dicotiledónea da proveta E nem na folha de Monocotiledónea da proveta F.

    7. Cobriu-se a superfície da água das provetas com parafina líquida, para impermeabilizar.

    8. Ao fim de oito dias, mediu-se a diminuição do volume de água em cada proveta e registaram-se os valores na Tabela 1.



    1. Explique, tendo em conta o objetivo do estudo, os resultados obtidos nas provetas onde se colocaram folhas de uma planta Dicotiledónea.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    Explica a diminuição do volume de água nas provetas A, C e E, relacionando essa diminuição com a perda de água das folhas através dos estomas (A), identificando a proveta em que se verifica uma menor ou maior diferença de absorção de água relativamente ao controlo e as respetivas condições de impermeabilização da folha (B), e concluindo sobre a distribuição de estomas nas páginas superior e inferior da folha da planta Dicotiledónea (C).

    ⇒ (A) As folhas transpiram através dos estomas, levando à diminuição do volume de água nas provetas.

    ⇒ (B) Verifica-se uma absorção de água muito menor (OU uma perda de água por transpiração muito menor) na folha da proveta C, com vaselina na página inferior, quando comparada com a folha da proveta E, sem impermeabilização.

    ou

    Verifica-se uma pequena diferença na absorção de água (OU verifica-se uma perda de água por transpiração aproximadamente igual) entre a folha da proveta A, com vaselina na página superior, e a folha da proveta E, sem impermeabilização.

    ⇒ (C) A folha da planta Dicotiledónea tem mais estomas na página inferior do que na página superior.

     


    2. Da análise do estudo experimental, podemos afirmar que

    (A) a proveta F serve de controlo apenas às provetas A e B.

    (B) a utilização de parafina contribui para a fiabilidade dos resultados.

    (C) a transpiração é maior na folha colocada na proveta D.

    (D) a proveta F contém a folha que tem o menor número de estomas ativos.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 8 pontos 


    3. Associe a cada uma das teorias relacionadas com a distribuição de matéria nas plantas, apresentadas na Coluna I, as afirmações da Coluna II que lhe correspondem.

    Cada uma das afirmações deve ser associada apenas a uma das letras, e todas as afirmações devem ser utilizadas.

    Escreva na folha de respostas cada letra da Coluna I, seguida do número ou dos números (de 1 a 7) correspondente(s).


    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • (a)(1), (2), (6)
    • (b)(5), (7)
    • (c)(3), (4)

    Nota: Caso o aluno associe o mesmo número a mais do que uma letra, ainda que uma das associações possa estar correta, esta não é considerada para efeitos de classificação.


     

    GRUPO III


    Os efeitos diretos e indiretos do aquecimento global já se fazem sentir um pouco por todo o mundo, nomeadamente nas regiões litorais, colocando problemas crescentes às cidades que aí se localizam. Existem estratégias para minimizar este problema, como a proteção de ecossistemas litorais, por exemplo, pântanos e mangais1, ou a deslocação de populações para zonas mais seguras.

    Uma das regiões urbanas que apresenta maiores problemas é a cidade de Jacarta, capital da Indonésia, na ilha de Java. Trata-se de uma região tectonicamente muito ativa, está sujeita a frequentes inundações costeiras e é uma das zonas mais densamente povoadas do mundo, estimando-se que, na grande área metropolitana, habitem cerca de 30 milhões de pessoas.

    A cidade está construída numa planície litoral, e, devido ao crescimento populacional, tem ocorrido uma sobre-extração das águas subterrâneas, para uso doméstico e industrial.

    Jacarta está a afundar-se mais rapidamente do que qualquer outra cidade do mundo. A zona norte da cidade afundou-se 2,5 metros em menos de uma dácada.

    Face a estes problemas, em julho de 2019 foi anunciada a intenção de estabelecer uma nova capital para o país.

    A Figura 6 representa o mapa geológico simplificado das ilhas de Java e de Sumatra, onde se localiza a «Grande Falha de Sumatra».



    1. Uma das razões pelas quais Jacarta está sujeita a um elevado risco geológico é

    (A) a ocorrência de sismos tectónicos com epicentros no interior da ilha, que dão origem a tsunamis.

    (B) a existência de sismos devidos ao movimento de magma no interior das câmaras magmáticas.

    (C) a invasão das planícies litorais pela água do mar, devido ao afundamento do terreno.

    (D) a intensa sedimentação provocada por correntes marinhas, na costa norte da ilha.

    Critérios

    • Opção (C) ——— 8 pontos 


    2. Se ocorrer um sismo de elevada magnitude em Jacarta, os sismógrafos localizados em Lisboa, a cerca de 13 000 km, não irão registar as ondas S diretas, porque estas não atravessam o limite

    (A) litosfera – astenosfera.

    (B) mesosfera – núcleo externo.

    (C) núcleo externo – núcleo interno.

    (D) astenosfera – mesosfera.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 8 pontos 


    3. Um sismo gerado a 200 km de profundidade, com epicentro na ilha de Java, pode ser considerado

    (A) intraplaca e resulta do comportamento frágil das rochas.

    (B) interplaca e está associado a um limite tectónico divergente.

    (C) intraplaca e resulta do comportamento dúctil das rochas.

    (D) interplaca e está associado a um limite tectónico convergente.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    • Opção (D) ——— 8 pontos 


    4. De acordo com os dados da Figura 6, pode concluir-se que a  Grande Falha de Sumatra

    (A) inversa, em que ocorre subida do teto em relação ao muro.

    (B) inversa, em que ocorre descida do teto em relação ao muro.

    (C) de desligamento, em que ocorre movimento horizontal das rochas.

    (D) de desligamento, em que ocorre movimento vertical das rochas.

    Critérios

    • Opção (C) ——— 8 pontos 


    5. A conservação dos mangais contribui para a manutenção da linha de costa em regiões tropicais, porque

    (A) diminuem o impacto das ondas e das marés e promovem a sedimentação.

    (B) asseguram o desenvolvimento dos organismos que vivem nos sedimentos.

    (C) mantém a biodiversidade e a temperatura média ao longo do ano.

    (D) contribuem para o aumento do oxigénio e intensificam o ciclo da água.

    Critérios

    • Opção (A) ——— 8 pontos 


    6. Explique, com base nos dados do texto, a necessidade de mudança da capital da Indonésia, considerando as consequências das alterações climáticas e da sobre-extração das águas subterrâneas.

    A pontuação obtida na resposta contribui obrigatoriamente para a classificação final da prova.

    Critérios

    Explica a necessidade de mudança da capital da Indonésia, imposta pelo recuo da linha de costa, devido à subida do nível do mar resultante das alterações climáticas (A), e devido ao abatimento do terreno resultante da sobre-extração de águas subterrâneas (B).

    ⇒  (A) O recuo da linha de costa ocorre devido à subida do nível do mar, como consequência do aumento da temperatura média do planeta.

    ⇒  (B) O recuo da linha de costa ocorre devido ao abatimento do terreno resultante da sobre-extração das águas subterrâneas, que provoca a diminuição do volume de água do aquífero.

     


    FIM


     

    Privacy Preference Center

    Close your account?

    Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?