• Carrinho

  • 2016 – Época Especial – Prova Escrita de Biologia e Geologia

    • Prova Escrita de Biologia e Geologia – versão 1
    • Prova 715: Época Especial  – 2016

    GRUPO I


    O arquipélago vulcânico dos Açores situa-se no oceano Atlântico, numa região tectonicamente complexa, esquematicamente representada na Figura 1. O vulcão dos Capelinhos, na ilha do Faial, entrou em erupção em setembro de 1957. A atividade vulcânica foi antecedida de uma série de abalos sísmicos premonitórios e, no dia 26, diversas falhas permitiram a ascensão de magma, observando-se os primeiros sinais da erupção na superfície do mar. Até maio de 1958, a atividade do vulcão foi predominantemente hidromagmática, ou seja, caracterizada pela interação do magma com a água do mar, apresentando fases submarinas e fases subaéreas. Na noite de 12 para 13 de maio de 1958, ocorreram numerosos sismos não detetados pelas estações sismográficas internacionais, cujos danos elevados se registaram apenas numa área restrita. Pensa-se que este evento sísmico foi responsável pela alteração do comportamento do vulcão, tendo a atividade hidromagmática dado lugar a uma atividade magmática, que se prolongou até outubro de 1958.



    1. De acordo com os dados da Figura 1, na península do Capelo, o vulcanismo

    (A) apresenta-se marcadamente de tipo fissural.

    (B) tem uma orientação predominante NE-SO.

    (C) contribui para uma redução da área da ilha.

    (D) relaciona-se diretamente com o rifte da Terceira.

    Critérios

    —————————————————————————————————————————————————————————————————————————————————

    • Opção (A) ——— 5 pontos 


    2. Os dados apresentados no texto permitem inferir que os sismos de maio de 1958 tiveram

    (A) baixa magnitude e focos profundos.

    (B) elevada magnitude e focos superficiais.

    (C) baixa magnitude e focos superficiais.

    (D) elevada magnitude e focos profundos.

    Critérios

    • Opção (C) ——— 5 pontos 


    3. De acordo com os dados da Figura 1, pode afirmar-se que

    (A) a distância entre as ilhas das Flores e da Graciosa está tendencialmente a diminuir.

    (B) a ilha do Pico e a ilha de São Jorge são atravessadas pela mesma falha transformante.

    (C) a Crista Média Atlântica constitui um limite entre as placas Euro-asiática e Africana.

    (D) a sudeste da ilha de Santa Maria se desenvolve um limite de placas conservativo.

    Critérios

    • Opção (D) ——— 5 pontos 


    4. Considere as afirmações seguintes, referentes a fenómenos de vulcanismo.

    I. O aumento da pressão interna dos voláteis aumenta a explosividade da erupção.

    II. As pillow lavas resultam de vulcanismo efusivo subaéreo.

    III. A formação de uma caldeira resulta do colapso de uma estrutura vulcânica.

    (A) I e II são verdadeiras; III é falsa.

    (B) I e III são verdadeiras; II é falsa.

    (C) III é verdadeira; I e II são falsas.

    (D) II é verdadeira; I e III são falsas.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 5 pontos 


    5. Em algumas ilhas do arquipélago dos Açores, fontes termais e fumarolas constituem manifestações de vulcanismo _______, que estão relacionadas com o _______ grau geotérmico nessa região.

    (A) secundário … baixo

    (B) secundário … alto

    (C) primário … baixo

    (D) primário … alto

    Critérios

    • Opção (A) ——— 5 pontos 


    6. Faça corresponder cada uma das características relativas às zonas da estrutura interna da Terra, expressas na coluna A, ao termo ou expressão que as identifica, que consta da coluna B.



    Critérios

    • (a) – 5 ; (b) – ; (c) – ——— 5 pontos 


    7. Explique de que modo os sismos de maio de 1958 poderão ter sido responsáveis pela alteração do estilo eruptivo do vulcão dos Capelinhos.


    Critérios

    Tópicos de resposta:

    ⇒  relação entre os sismos e os reajustes das rochas (ou os reajustes das falhas/fraturas, ou o movimento das rochas);

    ⇒  relação entre o impedimento da entrada de água na câmara magmática e a alteração do estilo eruptivo do vulcão (ou a passagem a uma atividade magmática).


    GRUPO II


           A oliveira, Olea europaea, é uma cultura comum na zona do Mediterrâneo, onde ocorrem longos períodos de seca, quando a temperatura é elevada e a humidade baixa.

    Para estudar as respostas da oliveira à seca, foi efetuado o estudo seguinte:

    Selecionaram-se 40 oliveiras com dois anos e 1,5 metros de altura, que cresceram ao ar livre, em vasos com uma mistura de solo e de turfa.

    A quantidade de água, desde o transplante até ao início do tratamento de seca, foi mantida constante a cerca de 85% da capacidade total do solo.

    Posteriormente, as árvores foram separadas em quatro grupos de 10 plantas, procedendo-se a rega diferenciada durante 13 dias:

    Grupo A – a água adicionada diariamente era igual à quantidade de água transpirada;

    Grupo B – a água adicionada diariamente correspondia a 75% da quantidade de água transpirada;

    Grupo C – a água adicionada diariamente correspondia a 50% da quantidade de água transpirada;

    Grupo D – a água adicionada diariamente correspondia a 25% da quantidade de água transpirada.

    Durante o período de défice hídrico, foram medidos o potencial hídrico1 de folhas de cada grupo sujeito a tratamento, ao amanhecer e ao meio-dia, e a quantidade de água disponível no solo. Os resultados destas medições, para o grupo D, constam da Figura 2.

    No último dia do tratamento, foi medida a pressão de turgescência da folha. Os resultados dessa medição nos grupos A, B e C apresentam-se na Figura 3.

    1 Medida da energia química da água; permite prever o sentido de deslocação da água. Esta movimenta-se de meios de maior potencial hídrico para meios de menor potencial hídrico.



    1. Indique o grupo que serviu de controlo experimental no ensaio.


    Critérios

    • Opção (A) ——— 5 pontos 


    2. Tendo em conta o objetivo da experiência, a variável independente em estudo é

    (A) a capacidade dos vasos.

    (B) a espécie de oliveira utilizada.

    (C) a água adicionada aos vasos.

    (D) a composição do substrato.

    Critérios

    • Opção (C) ——— 5 pontos 


    3. Considere as seguintes afirmações, referentes à Figura 2.

    I. A quantidade de água disponível no solo foi diminuindo progressivamente ao longo do tratamento.

    II. O potencial hídrico foliar diminui durante a manhã e recupera até ao dia seguinte.

    III. No início do tratamento, a disponibilidade de água no solo era de 80% da capacidade total.

    (A) III é verdadeira; I e II são falsas.

    (B) I e II são verdadeiras; III é falsa.

    (C) II e III são verdadeiras; I é falsa.

    (D) I é verdadeira; II e III são falsas.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 5 pontos 


    4. De acordo com a hipótese da pressão radicular,

    (A) as células do córtex da raiz mantêm ativamente a pressão osmótica mais baixa do que a pressão no solo.

    (B) na raiz, a acumulação de iões nos elementos do xilema aumenta a pressão osmótica nesses vasos.

    (C) a perda de água por transpiração diminui a pressão osmótica nos elementos do xilema da raiz.

    (D) a entrada de água na raiz, ao aumentar a pressão osmótica, força o movimento ascendente no xilema.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 5 pontos 


    5. Durante a fotossíntese, as células das folhas da oliveira

    (A) reduzem água.

    (B) reduzem glucose.

    (C) oxidam glucose.

    (D) oxidam água.

    Critérios

    • Opção (D) ——— 5 pontos 


    6. Numa planta, o movimento ascendente da seiva floémica ocorre quando

    (A) as reservas são armazenadas nas células da raiz.

    (B) se produzem frutos acima dos órgãos fotossintéticos.

    (C) se verifica uma taxa de transpiração muito elevada.

    (D) a absorção radicular supera a transpiração foliar.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 5 pontos 


    7. Ordene as expressões identificadas pelas letras de A a E, de modo a reconstituir a sequência cronológica de etapas do ciclo de vida da oliveira.

    Inicie a sequência pelo acontecimento que envolve a primeira entidade haploide.

    A. Formação do embrião.

    B. Desenvolvimento de gametófitos.

    C. Germinação do esporo.

    D. Formação do zigoto.

    E. Desenvolvimento do esporófito.

    Critérios

    • CBDAE  ——— 5 pontos 


    8. Na designação Olea europaea,

    (A) Olea representa a espécie e europaea o restritivo específico.

    (B) Olea representa o género e europaea a espécie.

    (C) Olea representa a espécie e europaea o género.

    (D) Olea representa o género e europaea o restritivo específico.

    Critérios

    • Opção (D) ——— 5 pontos 


    9. Compare o comportamento dos estomas nos grupos A e C, tendo por referência os resultados apresentados no gráfico da Figura 3.


    Critérios

    Tópicos de resposta:

    ⇒  referência ao facto de, no grupo C, a pressão de turgescência da folha se anular a partir das 7 horas (ou se anular rapidamente) e de, no grupo A, a pressão de turgescência diminuir até ao meio-dia, voltando a aumentar depois dessa hora.

    ⇒  relação entre a variação da pressão de turgescência e o fecho permanente dos estomas, no grupo C, e a reabertura dos estomas, após o meio-dia, no grupo A.

    Nota – O incumprimento das normas de nomenclatura binominal é penalizado com 2 pontos nas respostas que:

    ⇒  apresentem os dois tópicos com organização coerente de conteúdos e linguagem científica adequada;

    ⇒  apresentem um dos tópicos com linguagem científica adequada.

    (O incumprimento das normas de nomenclatura binominal só é avaliado neste item).


    GRUPO III


    Na região da Panasqueira, a cerca de 30 km da cidade da Covilhã, existe um importante jazigo de volfrâmio e de estanho, que deu origem a um conjunto de minas. Nesta região, constituída essencialmente por xistos, provavelmente do Pré-câmbrico superior, ocorreram intrusões de granitos e de filões de quartzo, datados por métodos isotópicos como tendo cerca de 289 milhões de anos. Estes filões estão mineralizados com volframite – (Fe, Mn)WO4, cassiterite – SnO2, pirite – FeS2, calcopirite – CuFeS2 e arsenopirite – FeAsS. Em 2010, algumas minas encontravam-se abandonadas, sendo as escombreiras e a drenagem das galerias subterrâneas responsáveis por alguns focos de poluição da água e dos solos da região. A Figura 4 apresenta esquematicamente os locais de descarga de duas dessas galerias subterrâneas, um troço da ribeira do Bodelhão e os locais (1, 2, 3 e 4) onde foram colhidas amostras de água para análise. Na Tabela 1, apresentam-se os resultados das análises das amostras de água para o pH e para alguns metais, bem como os valores limite admissíveis (VLA) do pH e os valores máximos admissíveis (VMA) desses metais, para a água usada na rega e no consumo humano.



    1. Identifique o tipo de metamorfismo responsável pela formação dos xistos da região da Panasqueira.


    Critérios

    • Metamorfismo regional ——— 5 pontos 


    2. Os filões de quartzo mineralizados são mais _______ do que os xistos e resultaram de uma atividade magmática _______.

    (A) recentes … intrusiva

    (B) recentes … extrusiva

    (C) antigos … intrusiva

    (D) antigos … extrusiva

    Critérios

    • Opção (A) ——— 5 pontos 


    3. Na ribeira do Bodelhão, a presença de cobre, resultante da oxidação da _______, deve-se essencialmente à descarga de água da galeria da _______.

    (A) calcopirite … Fonte do Masso

    (B) cassiterite … Fonte do Masso

    (C) calcopirite … Salgueira

    (D) cassiterite … Salgueira

    Critérios

    • Opção (C) ——— 5 pontos 


    4. Considere as seguintes afirmações, referentes à água da ribeira do Bodelhão no troço representado.

    I. A montante da descarga da galeria da Fonte do Masso, a água pode ser usada para consumo humano.

    II. No local de colheita 4, a água pode ser usada para a rega.

    III. O valor do pH da água diminui no sentido da corrente.

    (A) III é verdadeira; I e II são falsas.

    (B) I é verdadeira; II e III são falsas.

    (C) II e III são verdadeiras; I é falsa.

    (D) I e II são verdadeiras; III é falsa.

    Critérios

    • Opção (A) ——— 5 pontos 


    5. Nas escombreiras, a coesão dos materiais acumulados é _______, pelo que os movimentos em massa poderão ser potenciados pela existência de um _______ teor de água.

    (A) elevada … elevado

    (B) reduzida … reduzido

    (C) elevada … reduzido

    (D) reduzida … elevado

    Critérios

    • Opção (D) ——— 5 pontos 


    6. Uma jazida constitui uma reserva se

    (A) estiver a pequena profundidade.

    (B) produzir mais do que um metal.

    (C) for economicamente viável.

    (D) ocupar uma vasta área.

    Critérios

    • Opção (C) ——— 5 pontos 


    7. O quartzo e a pirite são

    (A) minerais que pertencem ao grupo dos sulfuretos.

    (B) um silicato e um sulfureto, respetivamente.

    (C) minerais que pertencem ao grupo dos silicatos.

    (D) um sulfureto e um silicato, respetivamente.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 5 pontos 


    8. Quando os xistos que existem atualmente na região mineira da Panasqueira se formaram, predominavam

    (A) processos associados a um estiramento da crosta continental.

    (B) tensões associadas a um limite de placas convergente.

    (C) processos associados ao alargamento de bacias sedimentares.

    (D) tensões associadas a um limite de placas divergente.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 5 pontos 


    9. Ordene as expressões identificadas pelas letras de A a E, de modo a reconstituir a sequência cronológica dos acontecimentos que ocorreram na região da Panasqueira.

    A. Instalação do vale do rio Zêzere.

    B. Formação de rochas com textura foliada.

    C. Recristalização de minerais por metamorfismo de contacto.

    D. Intrusão de magmas ricos em sílica.

    E. Exploração de filões quartzíticos mineralizados.

    Critérios

    • BDCAE  ——— 5 pontos 


    10. Relacione a existência de escombreiras na região da Panasqueira com a alteração do pH da água do rio Zêzere nas proximidades da mina.


    Critérios

    Tópicos de resposta:

    ⇒  referência à reação da água da chuva com os sulfuretos (ou com os minerais) acumulados nas escombreiras;

    Nota – Caso se refira «materiais» ou «ganga», em vez de «sulfuretos», considera-se que o tópico é apresentado com uma falha.

    ⇒  referência à formação de ácidos;

    ⇒  relação entre a escorrência (ou a infiltração) da água acidificada e a diminuição do pH da água do rio Zêzere.


    GRUPO IV


             Os dinoflagelados são seres unicelulares. Algumas espécies raras possuem uma estrutura complexa semelhante a um olho – o «oceloide» – que lhes permite orientarem-se em direção à luz e, provavelmente, detetar as suas presas. Um estudo recente, utilizando técnicas de microscopia eletrónica, de tomografia e de estudos de expressão génica, demonstrou que os «oceloides» se formaram a partir de organitos pré-existentes, como mitocôndrias e plastos. Os dados sugerem que a «retina» é constituída por plastos e que a «córnea» é constituída por mitocôndrias. Os estudos de expressão génica apontam para a existência, em várias linhagens de dinoflagelados, de estruturas fotossensíveis simples, com origem provável, tal como o «oceloide», em plastos existentes numa alga vermelha antiga, que terá sido incorporada pelo ancestral comum de todos os dinoflagelados.

    Baseado em G. S. Gavelis et al., «Eye-like ocelloids are built from different endosymbiotically acquired components», Nature, Vol. 523, julho de 2015

    Nota – Retina e córnea são estruturas do globo ocular de muitos animais.


    1. Os dados do estudo apresentado sugerem que o «oceloide» é uma estrutura _______ a outras estruturas fotossensíveis existentes em diversos dinoflagelados, o que constituirá um caso de evolução ______.

    (A) homóloga … convergente

    (B) homóloga … divergente

    (C) análoga … divergente

    (D) análoga … convergente

    Critérios

    • Opção (B) ——— 5 pontos 


    2. Os dinoflagelados pertencem ao Reino

    (A) Monera.

    (B) Protista.

    (C) Animalia.

    (D) Plantae.

    Critérios

    • Opção (B) ——— 5 pontos 


    3. A formação dos «oceloides» esteve relacionada com a _______ de células, cujo transporte membranar ocorreu através de processos de ______.

    (A) ingestão … fagocitose

    (B) ingestão … pinocitose

    (C) absorção … fagocitose

    (D) absorção … pinocitose

    Critérios

    • Opção (A) ——— 5 pontos 


    4. O ácido glutâmico, precursor da clorofila, pode ser codificado por dois codões.

    Indique como se designa a característica do código genético evidenciada por este facto.

    Critérios

    • A característica é a redundância ——— 5 pontos 


    5. Faça corresponder cada uma das descrições de etapas do ciclo celular, expressas na coluna A, à respetiva designação, que consta da coluna B.



    Critérios

    • (a) – 5 ; (b) – ; (c) – ——— 5 pontos 


    6. Os dinoflagelados apresentam, geralmente, ciclos de vida ______, sendo a meiose ______.

    (A) haplontes … pós-zigótica

    (B) haplontes … pré-gamética

    (C) haplodiplontes … pós-zigótica

    (D) haplodiplontes … pré-gamética

    Critérios

    • Opção (A) ——— 5 pontos 


    7. Nos seres multicelulares, a diferenciação celular é um processo que

    (A) origina a alteração do genoma das células especializadas.

    (B) ocorre independentemente da atuação de fatores do meio.

    (C) implica um conjunto de mutações génicas sequenciais.

    (D) envolve mecanismos de regulação da transcrição de genes.

    Critérios

    • Opção (D) ——— 5 pontos 


    8. Apresente três argumentos a favor da origem endossimbiótica dos cloroplastos e das mitocôndrias.


    Critérios

    A resposta deverá apresentar três dos seguintes tópicos:

    ⇒ a semelhança entre a dimensão dos cloroplastos (ou das mitocôndrias) e a dimensão das bactérias;

    ⇒  os cloroplastos (ou as mitocôndrias) replicam-se por um processo semelhante ao que ocorre nas bactérias;

    ⇒  os cloroplastos (ou as mitocôndrias) possuem como material genético uma molécula de DNA circular;

    ⇒  os cloroplastos (ou as mitocôndrias) possuem dupla membrana;

    ⇒  os cloroplastos (ou as mitocôndrias) apresentam ribossomas com maior semelhança com os ribossomas dos procariontes do que com os ribossomas dos eucariontes;

    ⇒  os cloroplastos (ou as mitocôndrias) apresentam processos de síntese proteica semelhantes aos processos existentes nos procariontes;

    ⇒  a membrana interna dos cloroplastos (ou das mitocôndrias) possui enzimas e sistemas de transporte que se assemelham aos que existem nos atuais procariontes.


    FIM


       

    Privacy Preference Center

    Close your account?

    Your account will be closed and all data will be permanently deleted and cannot be recovered. Are you sure?